Por que  não trocar um hamburguer artesanal de food truck, feito com cuidado e bons ingredietes, por um fast food qualquer!

Por que continuar não comendo no Habib´s!

A coluna de gastronomia traz ideias de onde comer, locais bacanas que visitamos, delícias que provamos e compartilhamos aqui. Se o veredicto for negativo, expomos também, pois nosso compromisso é com os leitores.

Às vezes cometemos erros e aprendemos de cara, e outras vezes o repetimos até não restar dúvidas de que não passa disso: um erro.

Dia desses acabei parando no Habib´s. Queria ter ido ao encontro de food trucks provar coisas novas e bem feitas. Eu estava relutante mas fui voto vencido (maldita democracia haha).

Ao sentarmos o gerente já deixa uma amostra da nova porção de homus e coalhada seca (que eu gosto bastante) e pedaços de pão sírio na mesa. O que seria a coisa mais legal da noite, SE ele não tivesse batido uma palma tão forte no meu ouvido após deixar o pratinho na mesa. O que seria isso? Uma forma de alguém contabilizar que mais uma amostra havia sido servida (e a pessoa que contabiliza estaria lá na cozinha, o que explicaria a força dessa batida de mãos), ou um simples ato de tentar confundir meus sentidos enquanto estava com o cardápio nas mãos e tentar me fazer pedir mais do que realmente gostaria? Nunca vamos saber.

Ao chegar lá, imediatamente vi muitas fotos de uma batata com cheddar e bacon, tendência entre food trucks e locais descolados. Obviamente eu iria querer provar. Algumas esfihas, sucos  e pronto, pedido feito. Aguarde e confie.

Isso é oque você pede:

 ppppppppppppp

Isso é o que recebe:

 -´´´´´´´´

Uma papa de amido com corante e aromatizante que foi chamada de cheddar, com cubos de um bacon borrachudo que aparentemente não digeri até hoje. Nem de longe se parece com a foto. O creme ‘opaco’ parecia massinha de modelar, você amassa com o garfo quantas vezes quiser e não desfaz a bolinha. A batata, que claramente não foi frita na hora, estava descansando em uma cama de óleo certamente. Incomível.

 pppppp

Foram R$8,00 jogados no lixo e alguns momentos de vida perdidos. E o suco?

 i

Delícia não? Só que não.

 9j9j

Um deles veio tão ruim que mandamos de volta, e ao trocarem, o outro veio tão ruim quanto. O garçom, tentando justificar ainda disse que "os morangos estavam verdes". Verdes? Pareciam estar passados, estragados. Never again. 

 ffff

Lindo não? Olha o tamanho desse hambúrguer? Agora a vida real:

 ~090

Nem parece tão ruim né? 

 tfrtrrdr

Não eu não tenho uma mão desproporcional e maior que a das outras pessoas! Sem molho e bem seco. E o 'hambúrguer de frango' tinha um sabor tão artificial de qualquer coisa, que Masterchef vendado nenhum no mundo adivinharia do que se trata.

As esfihas, sem sabor e brancas como papel, claramente requentadas (infelizmente esqueci de tirar foto, já estava no auge de arrependimento e raiva), ainda foram mandadas a mais do que pedimos. Pedi para levar o excedente, e veio na conta do mesmo jeito.

A minha maior preocupação é com o tempo que essas coisas estão ali aguardando para fazer mal a outro cliente. Nada é fresco, tudo parece velho e requentado. Até o hambúrguer parecer ter sido frito novamente só para dar uma esquentada sem perder o 'crispy'.

Então por que diabos deixar de provar os hambúrgueres caseiros especiais dos food trucks por exemplo? A diferença está no artesanal, no cuidado e qualidade com o preparo e principalmente com os ingredientes. Não caia mais nessa. Não dê esse lixo para sua família. É um barato que sai caro.

 E, claro, essa recomendação se estende a tantos outros fast foods.

 

 

Todo o conteúdo publicado nesta seção, é de inteira responsabilidade do seu autor. A Agenda Natal não necessariamente concorda com as opiniões aqui expressas e não impede a liberdade de expressão de cada pessoa que colabora com o site.

META