Capital potiguar possui três equipes de remo. Competições locais devem se iniciar em junho

Remo em Natal: saiba como praticar e acompanhar o esporte no RN

Pouca gente sabe, mas em Natal existem sim esportes náuticos que representam bem o Rio Grande do Norte nordeste afora. Um grande exemplo disso é o remo, que com três clubes federados e que participam de competições estaduais, regionais e nacionais todos os anos. Estamos falando do Sport Club de Natal, Clube Náutico Potengy e Clube de Regatas União, sediados no histórico bairro da Ribeira.

O Agenda Natal visitou a sede do Potengy na tarde desta quinta-feira (15) e conversou com o ex-presidente, atleta e atual administrador do clube, Renato Jorge. Ele destacou o trabalho árduo que é realizado todos os anos em busca de grandes resultados e afirma que a equipe tem como objetivo aumentar ainda mais o acervo de troféus que decora a porta de entrada de sua sede: “Disputamos competições sempre com o intuito de ganhar. É importante para fortalecer o esporte no nosso Estado”, conta, ao destacar que o último título conquistado pelo Potengy foi em 2013.

Na conversa com o Agenda Natal, Renato explicou que qualquer pessoa acima de 13 anos pode procurar os responsáveis caso tenha interesse em participar do esporte. O clube conta com uma escolinha de formação de novos atletas e cobra uma taxa mensal de R$ 60, que serve para manter os custos de manutenção do espaço. Os alunos têm à disposição uma academia com máquinas específicas que servem para melhorar o desempenho em competições (leg press, remada, etc) e, obviamente, vão pra água quando estão preparados para iniciar os treinos práticos.

Neste momento, o Potengy conta com 25 atletas em seu elenco, que se preparam para disputar um torneio máster na Argentina ainda em 2016. Os treinamentos da equipe ocorrem geralmente no Rio Potengi e, esporadicamente, na Lagoa Azul, que fica situada no município de Pium, litoral sul do Estado.

Apesar de interessante, os custos para a prática do remo são elevados em relação à compra de materiais. De acordo com Renato, as embarcações chegam a custar até R$ 10 mil, dependendo do material do qual é feito. Nos casos das de fibra de carbono, que proporcionam um melhor resultado em competições, este valor pode chegar à R$ 35 mil. Para se ter uma ideia, um simples par de remos custa R$ 2,1 mil.

Na última terça-feira, houve o lançamento oficial do calendário esportivo de Natal e os atletas estão esperançosos para ver o cronograma. Renato explica que a organização do Campeonato Estadual da categoria depende deste calendário: “A Federação precisa esperar sair o calendário para a partir daí montar o campeonato. Geralmente a tabela sai em dois meses após o lançamento, que é para dar tempo de preparar os atletas. Então no início de junho deveremos ter a competição já detalhada para começarmos as disputas”, completou.

O Campeonato Potiguar de Remo é disputado em 4 regatas (que podem também ser consideradas como etapas) e cada uma delas possui um campeão. Entretanto, a definição do título geral do ano se dar pela somatória geral dos pontos conquistados pelas equipes em cada uma. Com isso, acirra a disputa entre os três times que disputam o troféu. Quem vence duas de forma consecutiva praticamente encaminha o título da temporada.

Todo o conteúdo publicado nesta seção, é de inteira responsabilidade do seu autor. A Agenda Natal não necessariamente concorda com as opiniões aqui expressas e não impede a liberdade de expressão de cada pessoa que colabora com o site.

Natal Tatoo